TCE proíbe e Assembléia cancela "homenagem" a Arraes que custaria quase R$ 2 milhões

O Tribunal de Contas do Estado proibiu e a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) cancelou em definitivo a compra de 4 mil livros, ao custo total de R$ 1,8 milhão (R$ 456 cada), para “homenagear” o ex-governador Miguel Arraes. A dispensa de licitaçãofoi assinada em dezembro do ano passado pelo primeiro secretario Diogo Moraes (PSB).

A aquisição estava suspensa a pedido do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO). A conselheira Teresa Duere, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), expediu uma cautelar, proibindo o pagamento dos livros. Era mesmo um acinte.

 

 

Comentários