Superam US$ 100 milhões os subornos pagos pela Odebrecht no Panamá. Impressionante.

Do Estadão

Investigações realizadas por autoridades panamenhas, com ajuda da Suíça, mostram que as propinas pagas pela Odebrecht no Panamá  superaram US$ 100 milhões e foram duas vezes superiores ao que a Justiça dos EUA estimou, em 2016. O esquema da empreiteira brasileira envolveu pagamentos a mais de 70 pessoas, durante três governos diferentes. 

Os dados fazem parte do inquérito conduzido pelo Ministério Público do Panamá, que contou com extratos bancários e informações enviadas pela Suíça. Durante o período investigado, as obras da Odebrecht sob suspeita  envolveriam contratos de mais de US$ 9 bilhões. São 21 licitações públicas vencidas pela empresa  sob exame.

As investigações esmiuçaram mais de 14 contratos no governo de Martín Torrijos, que terminou em 2009, e Ricardo Martinelli, entre 2009 e 2014. Já no atual governo de Juan Carlos Varela, que termina neste ano, são cinco obras sob análise, incluindo a Linha 2 do metrô avaliada em mais de US$ 2 bilhões.

Segundo apuração do Estado, em dez dos 21 contratos, o preço final pago pelas autoridades do Panamá para a construtora ficou acima dos valores previstos no orçamento. Um dos casos foi  um túnel de saneamento, que passou de US$ 139 milhões, em 2009, para US$ 384 milhões quando a obra foi entregue em 2013.

Comentários

Leia mais...

Mais em Corrupção