River Plate vira jogo emocionante, faz 3 x 1 e o novo campeão da Taça Libertadores da América

Por Ricardo Antunes

Num jogo dramático que foi até a prorrogação, o River Plate venceu o duelo do grande clássico argentino em uma final e emocionante e, ao mesmo tempo histórica,  em Madrid.  Faltando dois minutos para o fim da prorrogação, e já com dois jogadores a menos, o Boca ainda meteu uma bola na trave e por pouco não empata o jogo que iria para as penalidades. No contra ataque, sem goleiro, o River meteu o terceiro e levanta a taça pela quarta vez.

O Boca saiu na frente logo no primeiro tempo com Bennedeto mais uma vez. No segundo tempo, Lucas Prato empatou numa bonita tabelinha e Juna Quintero com um golaço fez 2 x 1 -  ele que seria escolhido o melhor em campo com toda justiça

 

No final, depois de levar uma bola na trave, Pity Martinéz, recebeu um lançamento e só não entrou com bola e tudo porque teve humildade em gol, como dizia Jorge Ben Jor. 

Um jogaço no Santiago Bernabeu, em Madrid, numa partida que jamais acontecerá novamente.

Valente, o Boca Juniors saiu na frente do placar mas não resistiu ao melhor time do campeonato.

O melhor de tudo?

Sem brigas em campo e sem confusão entre os jogadores depois do papelão em Buenos Aires.

Comentários