Possibilidade de Bolsonaro vencer ainda no primeiro turno causa medo nos opositores

Da Redação do Blog e com informações do Estadão

A pesquisa Ibope/Estadão/TV Globo que foi divulgada ontem (01), em que Bolsonaro (PSL) aparece com 31% das intenções de voto contra 21% de Haddad (PT), fez com que se criasse uma nova onda de manifestações nas redes sociais a favor do candidato do PSL.

Levando isso em conta, Bolsonaro vai reforçar sua campanha para conseguir os votos dos eleitores antipetistas para sua candidatura, visando assim uma vitória ainda no primeiro turno.

Segundo o Estadão, dentro da campanha do candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, já há o temor de que Bolsonaro vença no primeiro turno. O mesmo pode ser ouvido de marqueteiros e pessoas próximas às outras campanhas – que apostam na rejeição para, segundo eles, evitar o fim precoce da eleição.

Um marqueteiro de outra campanha - em conversa reservada com o Estadão - comparou o desempenho de Bolsonaro ao do ex-prefeito João Doria nas eleições de 2016, quando o tucano surpreendeu na reta final e ganhou de Haddad já no primeiro turno. Para ele, o que aconteceu naquele ano pode ser repetir. Na ocasião, o crescimento de Haddad nos últimos dias fez com que a parcela antipetista reagisse de forma expressiva – o que garantia a vitória de Doria no primeiro turno.

Para o cientista político Rodrigo Prando (Mackenzie), a hipótese de vitória no primeiro turno tem a alta rejeição de Bolsonaro como principal barreira. “Ainda assim, se ele estivesse nas ruas, no corpo a corpo e participando dos debates, poderia criar uma onda grande e forte o suficiente para encerrar a eleição no próximo dia 7. Sem Bolsonaro nas ruas, considero esse fenômeno mais complicado”.

Comentários