PSB desprestigia justiça eleitoral ao veicular imagem de Arraes em propaganda partidária, antes de decisão da justiça.

 

O Instituto Miguel Arraes – IMA e Antônio Campos, em episódio passado, notificaram o PSB e o governador Paulo Câmara para não utilizarem a imagem e os atributos da personalidade de Miguel Arraes de Alencar, na propaganda partidária ou eleitoral, bem como nas redes sociais, quando o fizeram noutro momento.

 

Agora, mais recentemente voltaram a utilizar a imagem, o que motivou ação em curso no TRE com pedido de tutela de urgência. Por prudência, o Corregedor Eleitoral mandou ouvir o PSB estadual, em 48 horas, sobre o pedido, tendo sido expedido a intimação em 21 do setembro de 2017.

Tal ação foi objeto de notícias na imprensa, sendo de conhecimento inequívoco do partido demandado. Contudo, na propaganda partidária de sábado à noite, 23 de setembro de 2017, voltaram a exibir e repetir o ato, com a imagem de Arraes sobre obras hídricas, sem ter a prudência e o respeito à Justiça e aos autores de aguardar uma decisão, até porque a Justiça solicitou esclarecimentos. Vejamos:

Por outro lado, vem também noticiar que o PSB estadual utiliza a imagem de Arraes quando interessa. Está noticiada a filiação do Deputado Federal Aldo Rebelo ao PSB na próxima terça-feira, em Brasília. Tal deputado disputou com a atual Ministra do TCU Ana Arraes, no Congresso Nacional, a indicação para a Ministro do TCU, concorrendo com a então Deputada Federal Ana Arraes do PSB, por dois mandatos. Pelo que apurou os autores tal iniciativa tem o apoio e o incentivo político do Governador Paulo Câmara e não deixa de ser uma forma de desprestigiar a Ministra, que embora momentaneamente fora da política, é uma referência para o PSB histórico, além de ser mãe de Eduardo Campos e filha mais velha de Miguel Arraes. Agridem os netos, a filha, desprestigiam aliados históricos de Arraes, prestigiam adversários políticos e usam o nome de Arraes ao seu bel prazer, sob a alegação de ser homem público, num contexto diverso da propaganda.

Assim, durante o plantão desse final de semana, requereu, em caráter de urgência, a apreciação do pedido de tutela de urgência, seja através do Desembargador plantonista ou pelo relator, ante se tratar de processo eletrônico e a urgência do pedido que persiste.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

Comentários