Pesquisas mostram significativa perda de votos da classe C pelo PT

Do Globo

O resultado do primeiro turno - em que Jair Bolsonaro, do PSC, obteve 47,7 milhões de votos, enquanto Haddad, do PT, somou 29 milhões - mostra que, ao contrário do que parte considerável dos eleitores da classe C tem fugido da “cartilha” do partido enquanto representante de esquerda.

A onda conservadora liderada por Bolsonaro e a derrocada de eleitores do Partido dos Trabalhadores podem representar uma mudança clara no pensamento de eleitores com menor renda familiar. E o resultado do primeiro turno destas eleições pode não ser o único indício.

É o que mostram os dados colhidos na tese de doutorado em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), da pesquisadora Priscila Lapa, divulgada nacionalmente pelo Globo no início da semana. A pesquisa mostra que, de 2014 a 2018, o PT perdeu cerca de 10 milhões de votos.

Outra pesquisa, esta realizada pelo Instituto Perseu Abramo, mostrou que os 63 entrevistados (ex-eleitores do PT) renegaram alguns dogmas do partido. Para essas pessoas, o que o cidadão do País enfrenta não é uma luta de classes, e sim a “sobrevivência” diante de um Estado abusivo. A pesquisa foi feita entre novembro de 2016 e janeiro de 2017.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

Comentários