Artigo: Armando Monteiro Filho: Uma lealdade que faz falta a Pernambuco

Por José Humberto de Moura Cavalcanti Filho

O calendário de cada um de nós registra datas importantes que, de tão significativas, recolhem-se na memória, seja para comemorar, seja, também, para lamentar e apagar.

Ontem (12) de setembro, especialmente, para nós pernambucanos, estará presente em nossas memórias, hoje e sempre, como uma data que nasceu uma das melhores e maiores referencias políticas do nosso Estado, de um homem público de louvável retidão, de um empresário notável, um pai de família, um irmão e monte de amigos, chamado ARMANDO DE QUEIROZ MONTEIRO FILHO, que hoje completaria 94 anos de idade.

Pelos os padrões brasileiros e, especialmente, nordestinos, podemos dizer que o Dr. Armando Monteiro Filho, foi um homem longevo. Porem, pelo tanto quanto ainda teria para nos propiciar, de ensinamentos e exemplos, eu diria que, se Deus tivesse postergado mais alguns anos, a sociedade pernambucana estaria caminhando por estradas mais alegres e felizes. Mas, o tempo de Deus só ele sabe.

"Dr. Armandinho", como carinhosamente chamávamos, era um homem sempre à frente de seu tempo, inovador, empreendedor compulsivo e pessoa humana inigualável e encantadora.

O exemplo de "Dr. Armandinho" estará sempre como uma baliza para aqueles que pretendam ser enxergados, hoje e no futuro, como um modelo a ser seguido.

José Humberto de Moura Cavalcanti Filho.

Amigo e, tentativamente, discípulo de Dr. Armando Filho.

José Humberto é ex-deputado estadual e presidente da Escola Legislativa

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários