Desembargador pernambucano vai assumir a relatoria da Lava-Jato no STJ temporariamente em substituição do ministro Félix Fisher

Do Blog de Noelia Brito

O desembargador Leopoldo Raposo, que presidiu o Tribunal de Justiça de Pernambuco no biênio 2016/2017, foi convocado pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça, João Otávio Noronha, para substituir o ministro Félix Fisher, relator da Lava Jato no STJ, durante seu afastamento por motivos de saúde. Fischer teve uma embolia pulmonar no final de julho e teve que se submeter a procedimento cirúrgico.

Quando presidente do TJPE, Raposo chegou a assumir o governo de Pernambuco durante os afastamentos de Paulo Câmara, do vice-governador, que, na época, era o hoje deputado Raul Henry e do então presidente da Alepe, Guilherme Uchoa.

O novo relator da Lava Jato dirigiu a Escola Judicial (Esmape) e a Coordenadoria de Conciliação e Mediação do TJPE.

Formado pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) em 1973 e pós-graduado em Administração Pública, pela Escola de Serviços Urbanos, ligada a Presidência da República, Leopoldo Raposo começou sua carreira na magistratura em 1981, nas Comarcas de Poção e Pesqueira. No ano seguinte, foi o primeiro magistrado a ser promovido para a 2ª Entrância na Comarca de Ouricuri. Em 1985, ele chegou ao Recife, onde exerceu o cargo de Juiz Titular da 1ª Vara de Sucessões e Registros Públicos.

Foi promovido ao cargo de desembargador pelo critério de Antiguidade no dia 17 de março de 2003, para preencher a vaga deixada pelo Desembargador Mário Alves de Souza Melo. O magistrado vinha ocupando o cargo de Desembargador no Tribunal Regional Eleitoral.

Casado, pai de dois filhos, ele também desempenha a função de professor em Direito das Sucessões na Escola Superior da Magistratura de Pernambuco (Esmape) e já atuou como assessor especial da Corregedoria-Geral de Justiça. O magistrado presidiu a 5ª Câmara Cível. Em 14 de fevereiro de 2008, foi empossado no cargo de vice-diretor da Escola Superior da Magistratura de Pernambuco. o Desembargador Leopoldo de Arruda Raposo foi eleito membro da Corte Especial do Tribunal de Justiça para um mandato de dois anos. Desde 11 de maio de 2012, o desembargador é presidente da Seção Criminal e da 1ª Câmara Criminal.

Coube a Raposo, a decisão que devolveu o comando do MDB ao grupo político liderado por Jarbas Vasconcelos, em disputa com Fernando Bezerra Coelho.

O pernambucano assumirá a relatoria da Lava-Jato enquanto Felix Fischer estiver afastado pra cuidar da saúde.

>

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários