Homem que tentou invadir o Congresso planejava matar Bolsonaro e outros políticos

Com informações do Site Opinião Crítica

Um homem foi preso na tarde de hoje depois de quebrar uma vidraça da chapelaria da Câmara dos Deputados, em Brasília. Segundo agentes da Polícia Legislativa, a intervenção ocorreu depois que o rapaz, cuja identidade não foi revelada, revoltou-se por não conseguir entrar na Casa, segundo informações do UOL.Continua depois da publicidade

Nesta noite, um vídeo do mesmo homem foi divulgado pelo deputado Sóstenes Cavalcanti, onde ele aparece mostrando facas e dizendo que planejava matar vários políticos, entre eles o presidente da República. "Estou esperando achar a agenda de Bolsonaro pra matar ele", disse na gravação.

Na mídia, o agressor foi retratado como um "vândalo", cuja intenção era simplesmente entrar no Congresso. Entretanto, o vídeo gravado por ele mesmo deixa claro que a sua intenção era cometer um atentado. "Vamos ver se ele aguenta outra facada real", diz o homem ao falar do presidente, citando também outros políticos.

A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann, gravou um vídeo na entrada da Câmara em que mostra a vidraça destruída. Na gravação divulgada por Sóstenes é possível ver o momento em que o homem é detido com armamento de choque pelos seguranças do Congresso.

A assessoria de imprensa do Senado enviou nota à imprensa no fim da tarde: "Na tarde desta quinta-feira (29/09), por volta das 14h, policiais legislativos detiveram um homem que tentou invadir as dependências do Senado Federal. Após danificar o patrimônio público e voltar-se contra os policiais, foi necessário o uso de equipamento não letal (taser), de acordo com a melhor doutrina de uso progressivo de força. Os procedimentos legais estão em andamento e ainda não há detalhes sobre o caso".

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários