Palocci revela oferta de propina ‘sem limites’ de empresários ao PT

Por Robson Bonin do Radar da Revista Veja

A pedido da força-tarefa da Lava-Jato, a Justiça Federal do Paraná retirou ontem o sigilo de mais um anexo da delação de Antonio Palocci. É o que detalha a oferta e pagamento de propinas por grandes empresários em troca da aprovação de medidas provisórias no governo Lula.

“Todos os grandes empresários que participaram dessa operação ofereceram dinheiro ‘sem limites’ para Palocci e Guido Mantega porque, afinal de contas, é ‘me livre de uma dívida de 200 bilhões de reais’”, narra a delação, ao explicar por que Marcelo Odebrecht, Benjamin Steinbruch e Rubens Ometto envolveram-se no lobby direto com o Planalto pela aprovação da MP 460.

Palocci conta mais uma vez como se reuniu com Lula, no Planalto, para tratar da oferta de 300 milhões de reais de propina e como o presidente queria que ele, Palocci, aceitasse “imediatamente” a oferta de dinheiro sujo.

Boa parte das declarações de Palocci são corroboradas pelos investigadores a partir de elementos fornecidos pela delação de Marcelo Odebrecht e de outros executivos da empreiteira. Doações oficiais ao PT também são lideradas como propina.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários