Após fala de Bolsonaro, embaixada alemã faz vídeo convidando turista a visitar florestas do país

Por Felipe Moura do O Globo

BRASÍLIA – A Embaixada da Alemanha publicou um vídeo, em sua página no Facebook, convidando turistas a visitarem as florestas e parques ecológicos do país. A publicação ocorreu após a fala do presidente Jair Bolsonarosugerindo que a chanceler Angela Merkel usasse o dinheiro bloqueado para financiamento de projetos do Fundo da Amazônia e reflorestasse o país europeu.

– Você sabia que a Alemanha é um dos países mais florestados da Europa? As florestas alemãs são destinos turísticos imperdíveis – diz o trailer.

O vídeo da embaixada destaca que a área das florestas alemãs “cresceu em mais de um milhão de hectares nas últimas cinco décadas e cobrem um terço do território do país”, o que confere à Alemanha, segundo a publicação, o status de “um dos países mais densamente florestados da Europa”.

Na quarta-feira, Bolsonaro havia se manifestado após a ministra do Meio Ambiente da Alemanha, Svenja Schulze, anunciar a suspensão do repasse de 35 milhões de euros, o equivalente a R$ 155 milhões de reais, a projetos de proteção à floresta.

— Eu queria até mandar recado para a senhora querida Angela Merkel, que suspendeu 80 milhões de dólares pra Amazônia. Pega essa grana e refloreste a Alemanha, tá ok? Lá está precisando muito mais do que aqui — disse o presidente.

Na última quinta-feira, a Noruega também anunciou a bloqueio de R$ 133 milhões que iriam para o Fundo Amazônia, do qual o país nórdico é o maior doador. O motivo seria a insatisfação do governo norueguês com a nova configuração de gestão do fundo, de acordo com o ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega, Ola Elvestuen, em entrevista a um jornal daquele país. Em resposta à suspensão das doações, Bolsonaro disse:

— A Noruega não é aquela que mata baleia no Polo Norte? Explora petróleo também lá? Não tem nada a dar exemplo para nós. Pega a grana e ajude a Angela Merkel a reflorestar a Alemanha.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários