Opinião: Nadegi Queiroz faz pose de novo mas é "sócia" da desastrosa gestão de Camaragibe

Por Por André Beltrão

Os moradores de Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, estão sofrendo desde de 2016 com a falta de remédios nos centros de especialidades da cidade. Mais de um milhão de reais em medicamentos que perderam a validade, todos comprados com o dinheiro público, foram jogados no lixo no último dia 10 de julho.

Foram cerca de cinquenta mil remédios que não serviam mais. Este é apenas um dos serviços essenciais do município que está de mal a pior.

Além do problema gritante da falta de medicamentos nos postos de atendimento, os moradores da região sofrem com a insegurança e a falta de pavimentação nas ruas. Em alguns locais a situação é tão calamitante que os próprios moradores estão bancando a pavimentação das vias e a reforma de calçadas.

A insegurança é outro sentimento que pertence a cada morador de Camaragibe. Difícil circular por algum bairro e não escutar algum relato de homicídio ou de assalto. "Próximo à minha casa um rapaz foi morto em um assalto. A gente não vê segurança. Tenho medo de sair de casa. A cidade está totalmente entregue. Não vemos nada ser feito", disse o morador Claudinei Santos

A prefeita em exercício Nadegi Queiroz, sócia da gestão do prefeito afastado Demóstenes Meira, cuja chapa foi eleita em 2016, nada mudou a situação deixada pelo companheiro de chapa e os problemas na cidade só se agravam. São quase três meses da gestão desde prefeito afastado Demóstenes Meira, foi preso no final de junho sob investigação de ter superfaturado contratos na Prefeitura da cidade.

Desde então, e a vice-prefeita Nadegi Queiroz assumiu o cargo. Apesar da mudança o sentimento do público de abandono não foi alterado e a maioria dos serviços municipais beiram a situação de emergência.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários