Bolsonaro diz que argentinos fugirão para o Brasil se 'esquerdalha' voltar ao poder no país vizinho

Com informações do O Globo e G1

PELOTAS — O presidente Jair Bolsonaro comentou nesta segunda-feira, em evento em Pelotas, Rio Grande do Sul, a derrota do presidente Mauricio Macri , seu aliado, nas eleições primárias realizadas no domingo na Argentina. Bolsonaro disse que não quer "irmãos argentinos fugindo para cá" caso o que ele chama de "esquerdalha" vença no pleito de outubro, informou o site G1.

— Povo gaúcho, se essa esquerdalha voltar aqui na Argentina, nós poderemos ter, sim, no Rio Grande do Sul, um novo estado de Roraima. E não queremos isso: irmãos argentinos fugindo pra cá, tendo em vista o que de ruim parece que deve se concretizar por lá caso essas eleições realizadas ontem se confirmem agora no mês de outubro — disse Bolsonaro. — Não se esqueçam que aqui mais ao Sul, na Argentina, o que aconteceu nas eleições de ontem. O que aconteceu nas eleições de ontem.... A turma da Cristina Kirchner, que é a mesma da Dilma Rousseff, que e a mesma de [Nicolás] Maduro e [Hugo] Chávez, e Fidel Castro, deram sinal de vida aqui.

No Twitter, Filipe Martins, assessor internacional do Planalto, foi na mesma linha de Bolsonaro: "Resultado preocupante nas primárias argentinas. O trabalho conjunto de Brasil e Argentina na promoção da prosperidade, da estabilidade e da liberdade é essencial para o futuro da nossa região. O Mercosul não pode voltar a ser uma UTI de ditaduras e teorias econômicas fracassadas".

As primárias de domingo funcionaram como uma megapesquisa das eleições presidenciais de 27 de outubro. Como não havia disputa interna nos partidos, o importante era saber qual a proporção de eleitores que votaria em cada chapa. Com 99,37% das urnas apuradas, Alberto Fernández , que tem a ex-presidente e senadora Cristina Kirchner como vice, teve 47,66% dos votos. Macri , candidato à reeleição e que tem o apoio declarado de Bolsonaro, recebeu 32,08% dos votos, uma diferença de menos 15 pontos percentuais. Na Argentina, para vencer no primeiro turno é necessário ter 45% dos votos ou 40% com uma diferença de ao menos 10 pontos sobre o segundo colocado.

O temor de que Macri não seja reeleito em outubro, associado à guerra comercial entre Estados Unidos e China, levou o dólar a fechar o dia em alta, próximo de R$ 4, e a bolsa a recuar . Na Argentina, o peso se desvalorizou, a Bolsa despencou e o BC, em reação, elevou os juros a 74% ao ano.

Bolsonaro chegou a Pelotas nesta manhã, por volta das 10h30, para participar da cerimônia de inauguração de trechos da duplicação da BR-116. Apoiadores do presidente foram ao local e o receberam com gritos de “mito”.

Também participaram do evento os ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, da Cidadania, Osmar Terra, deputados, e a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários