Lula ficará no mesmo presídio de 'famosos' como Cravinhos e Nardoni

Por Aline Ribeiro do O Globo

SÃO PAULO - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será transferido para o chamado "presídio dos famosos ", na cidade de Tremembé, no interior de São Paulo. Conhecida como Tremembé 2, a penitenciária Doutor José Augusto Salgado, na região do Vale do Paraíba, costuma receber presos envolvidos em casos de grande repercussão nacional, além daqueles rejeitados por terem cometido crimes estupro. A unidade recebe ainda ex-agentes penitenciários e ex-policiais.

O juiz corregedor Paulo Eduardo de Almeida Sorci, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), determinou a transferência do ex-presidente, onde deve cumprir o restante da pena de 8 anos e 10 meses por condenação naLava-Jato , no caso do tríplex em Guarujá, no litoral de São Paulo. A data da transferência não foi definida.

O juiz atendeu a pedido formulado pela juíza da 12ª Vara Federal de Curitiba, Carolina Lebbos, que determinou nesta quarta-feira a remoção do ex-presidente da carceragem da Polícia Federal (PF) em Curitiba para uma unidade prisional de São Paulo, atendendo a um pedido da PF.

Com capacidade para 408 presos, a população atual da penitenciária 2 de Tremembé é de 393 detentos no regime fechado. Boa parte deles tem ensino médio ou nível superior completo. Por ter menos presos, é uma unidade com mais controle. A penitenciária não recebe detentos ligados a facções criminosas.

Tema de livro

Entre os famosos da cadeia, estão os assassinos Alexandre Nardoni, condenado por matar a filha Isabela; Cristian Cravinhos, que participou do assassinato dos pais da então namorada, Suzane von Richtofen; Mizael Bispo de Souza, preso por matar a advogada Mércia Nakashima; Limdemberg Alves, condenado por cárcere e assassinato da jovem Eloá Pimentel; Gil Rugai, assassino do pai e da madrasta; e onde já esteve o ex-médico Roger Abdelmassih, preso por assediar e violentar ex-pacientes. Atualmente, Abdelmassih está em prisão domiciliar.

A rotina do presídio em Tremembé foi recentemente revelada no livro "Diário de Tremembé – O presídio dos Famosos", do detento-repórter Acir Filló, ex-prefeito de Ferraz de Vasconcelos (SP) pelo PSDB, preso provisoriamente sob suspeita de corrupção (ele nega o crime). Filó é jornalista. Desde que chegou, em abril de 2017, passou a registrar o dia a dia da cadeia e entrevistar os presos famosos.

Quando o livro foi publicado, os detentos-celebridades contestaram os relatos, citaram dados falsos e questionaram o uso de imagem.

Nesta semana, a juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, suspendeu a comercialização da publicação. Ela também determinou a transferência do autor para outro presídio ‘em caráter de urgência’, em razão da irritação dos presos retratados no livro.

Logo após a decisão de transferir Lula, a defesa pediu a suspensão da análise do pedido da Superintendência da PF até o julgamento final do habeas corpus pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O pedido foi feito no mesmo processo de habeas corpus que já tramita no STF para que seja dada liberdade ao líder petista diante da decisão da juíza Carolina Lebbos. Dirigido ao ministro, Gilmar Mendes , e também pleitea que se la iberade não for concedida, seja determinada a permanência de Lula em uma sala de Estado de Maior ou seja suspensa a transferência de Curitiba para São Paulo.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários