Cinco brasileiros são presos em Cabo Verde com mais de duas toneladas de cocaína

Com informações do O Globo

RIO - Cinco brasileiros foram presos no sábado em Cabo Verde, na África, em uma embarcação na qual transportavam mais de duas toneladas de cocaína. A Polícia Judiciária do país, responsável pela apreensão da droga e pelas prisões, contou com a cooperação da Polícia Federal (PF) brasileira na operação.

De acordo com informe divulgado pela corporação do arquipélago, o barco em que os cinco homens estava foi batizado de Perpétuo Socorro de Abaeté II. A quantia exata da de cocaína transportada era de 2.256,27 quilos, o equivalente a 2,2 toneladas.

Também atuaram na operação a Guarda Costeira de Cabo Verde, a Polícia Nacional do país e a Maritime Analysis and Operations Centre – Narcotics (Maoc-N), que tem sede em Lisboa. O Escritório das Nações Unidas contra a Droga e Crime (ONUDC) reconhece que o local integra a rota da cocaína até países da Europa, o que explica o esforço das autoridades cabo-verdianas para coibir o tráfico.

Ação anterior

No reforço do combate ao transporte da droga pelo país, a polícia de Cabo Verde prendeu outros três brasileiros por transporte de cocaína em agosto de 2017. Os baianos Daniel Dantas e Rodrigo Dantas e o gaúcho Daniel Guerra estavam em um veleiro que transportava mais de uma tonelada de cocaína no casco. Eles alegaram inocência.

O trio chegou a ser condenado a 10 anos de prisão no país, por tráfico internacional de drogas mesmo depois de um inquérito da PF os declarar inocentes. Após esforços do Ministério das Relações Exteriores, a sentença foi anulada e os três voltaram ao Brasil em fevereiro deste ano, 18 meses após a prisão, enquanto aguardam um novo julgamento em Cabo Verde.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários