Senador vai à Justiça para que Bolsonaro pague por uso de helicóptero da FAB por seus familiares

Por Rayanderson Guerra do O Globo

RIO — O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) recorreu à Justiça Federal de Brasília para que o presidente Jair Bolsonaro pague o uso do helicóptero da Força Aérea Brasileira (FAB) por seus familiares para ir ao casamento do filho , Eduardo Bolsonaro, no Rio. O parlamentar ainda pediu providências da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o governo Federal pelo uso da aeronave para fins pessoais.

“O ato é ilegal, desrespeita os decretos que tratam da matéria. A Administração Pública só pode fazer aquilo que a Lei permite. No caso, a Legislação não permite o transporte de particulares para eventos privados às custas do erário”, afirma o líder da oposição no Senado.

O decreto que regulamenta o uso de aeronaves da FAB autoriza o transporte, caso haja uma autoridade no mesmo voo – e, ainda assim, prevê o ressarcimento.

As petições de Randolfe e da Rede pedem que o presidente ou ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, sejam condenados a ressarcir o valor gasto pela União no transporte dos parentes de Bolsonaro.

Os convidados fizeram o trajeto do aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, ao aeroporto Santos Dumont, na Zona Sul. Eduardo e a psicóloga Heloísa Wolf se casaram no dia 25 de maio deste ano, em Santa Teresa, no Centro da cidade.

O sobrinho de Bolsonaro, Osvaldo Bolsonaro Campos, filho de Maria Denise Bolsonaro, uma das irmãs do presidente, divulgou um vídeo de 24 minutos nas redes sociais em que mostra o grupo com trajes de festa a caminho do casamento de Eduardo em Santa Teresa, no Centro do Rio. Após a divulgação das imagens pela imprensa, o vídeo foi apagado.

— Saiu a caravana do Vale do Ribeira direto para o Rio de Janeiro. Vamos, caravana — diz Osvaldo no vídeo.

Ao ser questionado sobre o uso da aeronaves para fins particulares, o GSI confirmou o uso do helicóptero pela família de Bolsonaro e alegou "razões de segurança” para que o “presidente e familiares fossem transportados em helicópteros da Força Aérea Brasileira” para o casamento.

'Não gastei nada além de o que já ia gastar', diz Bolsonaro

Ao comentar o o uso do helicóptero da FAB por seus parentes , Bolsonaro afirmou que não gastou "nada além do que já ia gastar".

— Fui no casamento do meu filho. Minha família da região do Vale do Ribeira estava comigo. Eu vou negar o helicóptero e mandar de carro? Não gastei nada além do que já ia gastar — afirmou Bolsonaro.

Ao se defender sobre o caso do uso do helicóptero, Bolsonaro disse que reduziu os gastos no cartão corporativo. Nesse momento, o presidente pediu a um auxiliar que entregasse o cartão e mostrou que ele ainda estava com a tarja de bloqueio.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários