EXCLUSIVO: Juiz manda filhas e genro devolverem joias de "seu" Armênio

Por Ricardo Antunes

O juiz de Direito da 4° Vara Cível da Capital Eduardo Costa deu um prazo de 10 (dez) dias para que as filhas de "seu” Armênio devolvam jóias, relógios e objetos pessoais que estavam em seu poder mas que são de propriedade dos pais.

Na tentativa de tomarem o restaurante do pai, tanto as duas filhas, XXXXX e XXXXX (CENSURADO), quanto o genro, XXXXX (CENSURADO), (vulgo Théo da Fonte) ficaram com vários objetos de valor estimados em quase R$ 200 mil.

Na sentença, o magistrado lembra que o próprio genro escreveu uma carta onde afirma que está de posse das mesmas e que, mesmo se a saúde do dono do Restaurante Leite estivesse comprometida sua esposa, Dona Célia, "'é litisconsorte ativa e plenamente capaz de ter sob sua custódia os bens da presente lide".

O mandado para o cumprimento da decisão judicial já foi expedido. O caso vem sendo acompanhado por este Blog desde o início quando as filhas de seu Armênio juntamente com seu genro tomaram o restaurante Leite do pai , fato que gerou grande repercussão no estado e em nível nacional.

Veja a decisão do juiz obtida com exclusividade :

https://drive.google.com/open?id=1eujteQYno6bUxsmeIgtUcH7JIUj39rSY

O Blog aliás está censurado para falar do caso que não corre em segredo de justiça. No mês passado várias entidades nacionais como Abraji, Article 19, Repórteres sem Fronteiras, ABI, Fenaj AIP e Sindicatos dos Jornalistas fizeram nota de repúdio contra a decisão monocrática do desembargador Jovaldo Nunes. Veja o link:

https://artigo19.org/blog/2019/07/16/organizacoes-repudiam-decisao-do-tjpe-que-determinou-remocao-de-conteudo-de-blog-e-proibiu-publicacoes-futuras/

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários