Após gastar R$ 7 milhões em reforma na sede, CNJ quer alugar novo prédio

Com informações do Poder360

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) cogita transferir sua sede de lugar. De acordo com o órgão, a decisão é motivada por causa da distância do STF (Supremo Tribunal Federal), órgão ao qual está ligado, e para ampliar o espaço que dispõe atualmente.

Hoje, o órgão fica a 10 minutos de distância da Suprema Corte. Eis 1 mapa de Brasília que mostra onde está o CNJ, para calcular o tempo estimado entre o Conselho e o STF basta traçar uma rota no Google Maps.

A decisão veio depois de 3 anos de que o Conselho fez uma reforma que custou aos cofres públicos R$ 7 milhões. As informações foram publicadas na manhã deste domingo (28.jul.2019) pelo jornal O Estado de S.Paulo.

Atualmente, o aluguel do prédio do CNJ é de R$16,8 milhões ao ano. O novo edifício, de 30,9 mil metros quadrados, terá 1 custo de R$ 23,3 milhões aos cofres públicos.

O CNJ tem a missão de fiscalizar o Poder Judiciário. As reuniões entre os 15 membros do Conselho –juízes, advogados e desembargadores– acontecem a cada 15 dias.

Atualmente, a sede do Conselho e suas dependências funcionam em 3 blocos na Asa Norte, região central da capital federal. Segundo o jornal, hoje cada funcionário tem 15 metros quadrados de espaço. Nas novas instalações serão 39 metros quadrados per capita.

O novo prédio tem fachada espelhada, jardins externos e espelhos d’água. De acordo com o jornal, a proposta para mudar de prédio veio de Richard Pae Kim, juiz auxiliar do presidente do CNJ e do STF, Dias Toffoli.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários