"Operador" acusado de desviar mais de R$ 18 milhões do governo do Maranhão é encontrado morto

Com informações do Site Piaui Hoje

O médico Mariano de Castro Silva foi encontrado morto na noite desta quinta-feira (12), no apartamento em que morava num condomínio fechado, próximo ao Riverside, no bairro Ininga, zona Leste de Teresina. O ex-assessor especial da Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão era investigado pela Polícia Federal como operador de um esquema que teria desviado mais de R$ 18 milhões dos cofres públicos no governo de Flávio Dino (PCdoB).

Os exames realizados no Instituto de Medicina Legal, revelaram que o médico morreu - ou foi morto - por asfixia.O delegado-geral da Polícia Civil do Piauí, Riedel Batista, adiantou para a reportagem do PIAUIHOJE.COM que as investigações preliminares apontam para a hipótese de suicídio, mas todas as possibilidades serão investigadas, inclusive a de "queima de arquivo".

Médico Mariano de Castro Silva

Segundo informações da Polícia Civil do Maranhão, Mariano Castro Silva cumpria prisão domiciliar há dois meses. Ele foi um dos presos na Operação Pegadores, 5ª fase da Operação Sermão aos Peixes, que investiga desvios de verbas da Saúde do Maranhão.

No último dia 11 de abril, o blogueiro Neto Ferreira, do Maranhão, postou uma foto da carta escrita à mão por Mariano Silva com revelações e ameaças ao gestores do Governo do Maranhão.

A carta que teria sido escrita por Mariano de Castro Silva

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários