EXCLUSIVO: Veja o BO e detalhes sobre a tentativa de homicídio ao "marqueteiro". Empresários serão chamados a depor mas negam autoria

Por Ricardo Antunes

Não se fala em outra coisa na cidade. Afinal, é briga de "gente grande ". Tudo começou com a falência da aventura de ter uma nova instituição financeira. Pernambuco já teve vários, como o Banorte e o Banco Mercantil.

Em 2014 , o banco foi vendido para empresários do Sul do país. Naquele momento, o Banco Central já havia feito uma intervenção. Estima-se que os sócios tiveram um prejuízo de R$ 94 milhões de reais.

O " marqueteiro " de FHC e Temer se negou a pagar sua parte e acusa Paulo Dalla Nora de má gestão. Irritados, ele e seu pai entraram com uma queixa crime acusando o antigo sócio de "estelionato e falsificação de documentos".

O fato ocorreu há mais de dois meses e toda imprensa pernambucana, incluindo sites e jornais, estão impedidos de falar no assunto.

O tiro não pegou no marqueteiro. Desde ontem recebemos centenas de mensagens perguntando o atual estado de saúde do referido "senhor". Ele está vivo e passa bem.

Na verdade, o tiro de fuzil explodiu uma das janelas de seu escritório.

O blog teve acesso ao BO feito pelo "marqueteiro”, que tem um programa na TV Jornal. O competente delegado Ian Campos confirmou a ocorrência e disse que os fatos estão sendo apurados.

O Boletim de Ocorrência foi feito por Patricia Andress Medeiros Barbosa.

"Os dois empresários ainda serão chamados a depor" disse ele, que comanda uma das delegacias do DHPP (Departamento de Homicidios e Proteção a Pessoa).

Também acusado, seu filho desabafou: " Isso é mais um factoide. Nós queremos que ele esteja bem vivo para pagar por todos os crimes que ele cometeu” , desabafou Dalla Nora.

O Blog não pode citar o marqueteiro, pois estamos sob censura há mais de 7 anos, por uma liminar monocrática dada pelo Desembargador Eurico Dantas, do Tribunal de Justiça de Pernambuco.

Trecho final do BO obtido com exclusividade pela nossa equipe

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários