MPF denuncia 6 pessoas por desvio em contratos do DER-RJ

Com informações do Poder360

O Ministério Público Federal denunciou nesta 2ª feira (16.jul.2019) o chefe de gabinete do ex-presidente da Funderj/DER-RJ (Fundação Departamento de Estradas de Rodagem do Rio de Janeiro), Lineu Martins, e mais 5 pessoas pelos crimes de corrupção passiva, ativa e lavagem de dinheiro.

O MPF informou que, com base em acordos de leniência e colaboração, foi identificado um pagamento de propina de R$ 875 mil a Lineu Martins. A quantia foi recebida em contratos do DER com a empresa Route Tecnologia.

A Route integrava o Consórcio Guanabara, contratado em 2010 para prestação de serviços de fiscalização de trânsito do Estado.

A procuradoria alega que Lineu forçou a subcontratação da empresa Softharde Soluções pela Route. A Softharde é administrada por Adriano Martins, irmão de Lineu, e por Juliana Castilho. Os 2 também foram denunciados.

“Em acordo de colaboração, os sócios e administradores da Route, incluídos na denúncia, revelaram que, apesar de efetivamente prestar serviços, a Softharde não tinha empregados e toda equipe de apoio era fornecida pela Route. Além dos pagamentos de desenvolvimento do sistema, a Softharde também era usada pra repassar valores a Lineu Martins”, diz o MPF.

(com informações da Agência Brasil)

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários