Opinião: Isso não é meritocracia presidente, por Ricardo Antunes

Por Ricardo Antunes

Pode até não ser nepotismo (em Brasília se arruma brecha para tudo), mas parece que é.

Como em política as coisas não passam pelo que são e sim pelo que parecem, discordo desse desejo de Bolsonaro.

O ex-diplomata Marcos Azambuja disse tudo. Tem que ter uma longa trajetória acadêmica, diplomática e empresarial com os Estados Unidos. O rapaz não tem.

Fala inglês?Eu também falo.

Vendeu hamburguer? Eu "fiz melhor ": vendia vídeo telefone.(um telefone fixo onde tinha uma tela e você podia ver seu interlocutor do outro lado).

Estávamos em 1995. Eu morava e estudava na capital dos EUA

A impressão que se tem é que ao invés de comemorar a grande vitória da reforma o governo insiste em criar uma nova polêmica. Uma nova tensão política com o risco de uma humilhante derrota no Senado.

Noves fora a possibilidade do Partido Democrata vencer a próxima eleição contra Trump e voltar ao poder.

Resumindo:

Ser "amigo dos filhos de Trump" e falar um par de idiomas não são credenciais suficientes para comandar a embaixada em Washington.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários