Ibovespa dispara aguardando Previdência; dólar recua ao patamar dos R$ 3,70

Com informações do Poder360

O Ibovespa, principal índice da B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), alcançou, durante a sessão de negócios desta 4ª feira (10.jul.2019), nova máxima intradiária, aos 106.293 pontos, acompanhando as novidades da votação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Previdência no plenário da Câmara dos Deputados.

Às 12h (horário de Brasília), o índice operava em alta de 1,57%, aos 106.175 pontos.

A perspectiva favorável para a aprovação do texto sustenta os ganhos do balcão de negócios paulista, que esteve fechado no dia anterior (9.jul), em decorrência de feriado na capital paulista.

Na madrugada de 4ª feira, o governo venceu por 353 a 118 votos a votação para encerrar os debates sobre a reforma da Previdência. Entre os partidos mais relevantes (com mais de 20 deputados), os mais fiéis ao Planalto, com 100% dos votos seguindo a orientação, foram: PSL, PP, PL, PRB, MDB, DEM e PSDB.

Ao Poder360, o diretor da corretora Mirae Asset, Pablo Spyer, comentou que a boa expectativa dos agentes alavancam o índice.

A reforma está com chance de passar de uma maneira inesperada em comparação ao início das discussões. Uma economia fiscal de quase R$ 1 trilhão é muito bom, explicando máxima atrás de máxima na Bolsa“, sintetizou.

Spyer também sinalizou o recuo dos juros futuros, com as projeções de que mediante aprovação da Previdência, o Copom (Comitê de Política Monetária) encontre espaço para redução da Selic –taxa básica de juros da economia.

Os ganhos locais também repercutem as falas do presidente do Fed (Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell, que sugeriu, em discurso à Câmara dos EUA, a possibilidade de redução das taxas de juros pela autoridade monetária no fim deste mês, aumentando o apetite ao risco pelos agentes econômicos.

Atualmente, os juros norte-americanos são administrados no intervalo de 2,25% a 2,5% a.a (ao ano), depois de serem elevados em 4 diferentes oportunidades no ano passado.

Lá fora, os índices que compõem a Bolsa de Valores de Nova York (NYSE, na sigla em inglês), Dow Jones (0,29%), S&P500 (0,34%) e Nasdaq (0,47%) operam com ganhos no momento.

CÂMBIO

A moeda norte-americana opera em queda na sessão de negócios desta 4ª, impulsionada pelas falas do chairman do Fed, Jerome Powell, que sugeriu 1 corte de juros nos EUA no cenário da política monetária.

Pesa também a perspectiva de votação do texto final da PEC da Previdência no plenário da Câmara dos Deputados.

Às 11h50 (horário de Brasília), o dólar operava em queda de 0,88%, negociado a R$ 3,774.

O dólar tende a arrefecer com sinais lá de fora, como as falas do Powell. Esse texto preparado dele deixou o Fed bem mais perto de reduzir os juros, assim como o relacionamento entre Trump e China“, completou Spyer.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários