Em Itamaracá evento orientou moradores sobre o 13º do Bolsa Família

Com informações da Assessoria de Imprensa

Dando continuidade ao processo de interiorização das informações do 13º do Bolsa Família para todo Estado, a Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco, desta vez aportou em Itamaracá. O objetivo é fazer com que todos os pernambucanos cadastrados no Bolsa Família conheçam os detalhes do benefício concedido pelo Estado.

Em parceria com a Prefeitura da Ilha de Itamaracá, o evento serviu para que a população pudesse tirar dúvidas pessoalmente com a equipe técnica. Na ocasião, foram exibidos slides com explicações e exemplos para dinamizar a palestra e facilitar o entendimento do público. “Queremos estar próximos dos beneficiários do Programa para sanar todas as dúvidas e capacitar os atendentes do Bolsa Família de cada região”, explicou o secretário Sileno Guedes.

Na ocasião, o secretário-executivo de Assistência Social, Joelson Rodrigues, falou sobre os detalhes da sistemática das notas fiscais, tirando dúvidas da população sobre os valores recebidos, os materiais que podem ser contabilizados na hora da nota e o calendário de pagamentos. “A próxima parada será Paulista, nesta terça e quarta-feira (25 e 26/06), em quatro eventos”, disse o secretário-executivo, Joelson Rodrigues.

Sobre o Programa - A iniciativa vai conceder anualmente uma parcela extra do benefício de até R$ 150,00 aos pernambucanos beneficiários do programa federal. Atualmente, 1.178.975 famílias são atendidas pelo Bolsa Família em Pernambuco, o que representa 35% da população do Estado. Com isso, a gestão estadual irá injetar cerca de R$ 175 milhões na economia por ano.

Para quem recebe abaixo de R$ 150,00, o programa estadual prevê a ampliação do valor através da inserção do CPF na Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica – NFC-e. Essa norma já está em vigor desde o dia 29 de março e é válida para os 14 mil estabelecimentos credenciados com nota fiscal eletrônica. O período de apuração vai até 31 de janeiro de 2020. Para participar do Programa, não será necessário fazer inscrição ou adesão, basta ser beneficiário do Bolsa Família e estar regular com as exigências do Programa Federal.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários