Ministério da Economia confirma Gustavo Montezano na presidência do BNDES

Com informações do O Globo

BRASÍLIA — O Ministério da Economia confirmou, nesta segunda-feira, que o economia Gustavo Montezano será o novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A informação foi antecipada pela colunista do GLOBO Miriam Leitão. Montezano irá substituir Joaquim Levy, que pediu demissão no domingo.

Montezano é o atual secretário especial adjunto de Desestatização e Desinvestimento do Ministério da Economia. Ele é o número dois da secretaria comandada por Salim Mattar, que chegou a ser cotado para a presidência do BNDES. O nome de Montezano foi escolhido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

"O Ministério da Economia informa o encaminhamento para a deliberação do Conselho de Administração do BNDES do nome de Gustavo Montezano, atual secretário-adjunto da Secretaria de Desestatização e Desinvestimento, para presidir a instituição", diz o texto.

A nota também agradece a Joaquim Levy: "O Ministério da Economia agradece a Joaquim Levy pela dedicação demonstrada enquanto presidente do BNDES".

O novo presidente do BNDES é mestre em Economia pela Faculdade de Economia e Finanças do Ibmec-RJ e graduado em engenharia pelo Instituto Militar de Engenharia (IME-RJ). Montezano, de 38 anos, foi sócio do BTG Pactual e trabalhava em Londres na ECTP (Ex- BTG Pactual Commodities). Iniciou carreira como analista do Opportunity, no Rio de Janeiro.

A troca no BNDES, a primeira baixa da equipe econômica, ocorre depois de Levy ser criticado publicamente pelo presidente Jair Bolsonaro. Na tarde de sábado, Bolsonaro afirmou a jornalistas que Levy estava com a "cabeça a prêmio", e disse que mandou o economista demitir o diretor de Mercado de Capitais do BNDES, Marcos Barbosa Pinto. O presidente afirmou, ainda, que se Barbosa não fosse demitido, ele, Bolsonaro, demitiria Levy.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários