Greve contra reforma da Previdência afeta serviços de transporte no país

Com informações do Site Poder360

A greve geral contra a reforma da Previdência definida para esta 6ª feira (14.jun.2019) iniciou com mudanças no transporte público do país. No início da manhã, o funcionamento do serviço foi parcial em pelo menos 5 capitais.

Parte das linhas de ônibus ou metrô não funciona em São Paulo, João Pessoa, Curitiba, Salvador e Rio de Janeiro. No Distrito Federal, rodoviários decidiram não circular por 24 horas. O metrô deve rodar com 40% da frota.

A CUT (Central Única dos Trabalhadores) divulga que há previsão de protestos em 170 cidades das 27 unidades Federativas do pais. Saiba informações de algumas capitais:

  • São Paulo– rodoviários da capital paulista divulgaram que o serviço de transporte pararia a partir de meia noite, mas às 6h, a circulação de ônibus estava normal, enquanto 4 linhas de metrô tinham operação parcial;
  • Belo Horizonte– não há funcionamento do metrô, mas ônibus funcionam normalmente;
  • Rio de Janeiro–em protesto, manifestantes fecharam algumas das ruas da cidade. Até às 7h, faziam o bloqueio parcial na Avenida Brasil, uma das principais da capital. A circulação do transporte público funciona normalmente;
  • Distrito Federal– ônibus estão sem circular desde o início da manhã. Metrô funciona com 40% da frota;
  • Natal–Até às 7h, não houve circulação de ônibus na cidade.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários