PDT quer CPI para investigar conversas vazadas de Sergio Moro

Com informações do Site Poder360

O PDT começará a coletar na tarde desta 2ª feira (10.jun.2019) assinaturas para 1 pedido de criação de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar as conversas vazadas do ministro Sergio Moro (Justiça).

A informação foi dada pelo líder do PDT na Câmara, André Figueiredo (CE). “Os fatos são muito graves. Avaliaremos conjuntamente [com o partido] nossa ação e protocolaremos um pedido de CPI”, disse.

O caso foi divulgado ontem (9.jun) pelo site The Intercept. Nas conversas, Moro dá orientações ao procurador da República Deltan Dallagnol sobre sobre procedimentos da Operação Lava Jato, da qual Moro era juiz e Dallagnol é coordenador.

Para uma CPI ser criada, é preciso o apoio de 171 deputados. Também é possível criar uma CPI mista, ou seja, com a participação de deputados e senadores. Para isso, é preciso apoio de 171 deputados e 27 senadores.

Líderes partidários afirmaram ao Poder360 que a disposição do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), neste momento, é fazer com que o Congresso se descole ainda mais das crises protagonizadas pelo governo.

O objetivo de Maia é garantir que a Câmara mantenha seu cronograma para a reforma da Previdência. Apesar disso, o ritmo pode ser afetado diante do mal-estar causado pelas mensagens divulgadas de Moro.

“O clima pesou em Brasília. É preocupante a situação. Fato grave”, disse o líder do Podemos, José Nelto (GO), uma das siglas que defendem a Operação Lava Jato de maneira mais enfática. “Defendemos a Lava Jato, mas somos o partido da legalidade”, disse.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários