Opinião: Carlos Bolsonaro não aguenta mais o vice, Mourão, e pede a volta do pai

Por Tales Faria colunista do UOL

O vice-presidente, general Hamilton Mourão, errou ao dizer, em entrevista à revista "Época" publicada hoje, que o filho Carlos do presidente Jair Bolsonaro andava sumido.

Foi apenas uma citação, mas o suficiente para irritar aquele que o próprio Bolsonaro classifica como seu "filho pitbull".

Mourão só respondeu a uma pergunta do colunista Guilherme Amado. sem se estender. Veja o trecho da entrevista:

"As coisas deram uma acalmada na relação entre os núcleos militar e ideológico, não? Depois de o Olavo de Carvalho atacar o general Eduardo Villas Bôas, debochando da doença dele, aquilo meio que foi o fundo do poço da relação entre militares e olavistas, não foi?

Foi. Alguém chegou para essa turma (os olavistas) e disse: "Chega". Acho que o próprio presidente pode ter feito isso.

Foi o presidente que fez isso?

Não sei.

O ministro Augusto Heleno?

Não sei.

O vereador Carlos Bolsonaro parece ter sido controlado. Foi?

O Carlos sumiu.".

Hoje mesmo Carlos Bolsonaro respondeu no Twitter com um post pedindo a volta do "presidente de verdade" da Argentina. Enquanto seu pai viaja, o cargo está sendo ocupado pelo vice-presidente da República, o general Mourão.

Veja o tuíte:

Não erra só o Mourão ao dizer que o Carlos sumiu. Também erra quem imagina que acabou a encrenca dos militares com os bolsonaristas, estes capitaneados pelos filhos do presidente e pelo guru da turma, o escritor Olavo de Carvalho.

Carlos aproveitou para, em outro tuíte de hoje mesmo, pedir a volta dos petardos em rede do seu guru:

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários