"É um novo desafio" afirma Antônio Campos, que amanhã (04) tomará posse como novo presidente da Fundaj, em Brasília

Com informações da Assessoria de Imprensa

Da Redação do Blog

"Para mim é mais um desafio". Foi dessa forma que o advogado e escritor, Antônio Campos, resumiu seu sentimento para a nova missão que foi escolhido. Ele toma posse nessa terça-feira (04), em Brasília, como novo presidente da Fundação Joaquim Nabuco, ao lado do Ministro da Educação, Abraham Weintraub. No Recife, a posse da Fundaj vai acontecer somente no dia 17.

Indicado pelo líder do governo Bolsonaro no Senado,Fernando Bezerra Coelho (MDB), O advogado Antônio Campos é escritor membro da Academia Pernambucana de Letras e jornalista filiado a Associação Brasileira de Imprensa.

"Minha posse como presidente da Fundaj é um retorno à casa. Fui criado nessa instituição. Meu pai dedicou sua vida inteira à Fundação Joaquim Nabuco. Portanto, tenho uma grande ligação com a instituição" , ressalta Antônio Campos. Filho do escritor Maximiano Campos, que durante anos trabalhou na Fundaj e é um dos responsáveis pelo grande acervo que a instituição tem nos dias atuais, Antônio Campos é grande conhecedor da casa, de sua missão e valores.

Maximiano Campos foi colaborador de Gilberto Freyre no Instituto Joaquim Nabuco de Pesquisas Sociais e, posteriormente, assumiu a superintendência do Instituto de Documentação, onde adquiriu e ajudou a preservar a memória da Instituição. Com 17 livros publicados, entre eles a trilogia Pernambuco em Antologias, com mais de duas mil páginas, além de agraciado com diversas comendas, como a Medalha Raimundo Faoro, e de distinções culturais e jurídicas. Exercendo a advocacia desde 1991, Antônio Campos, 50 anos, foi conselheiro Federal da Ordem dos Advogados do Brasil.

Sua gestão será pautada pelo diálogo com os servidores, o fortalecimento da Fundaj como instituição de pesquisa e cultura e, também, na formação técnica e em mestrado de profissionais. Em seu plano de trabalho estão a parceria com o Fundo de Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e a contribuição para o Plano de Desenvolvimento do Nordeste, em parceria com a Sudene e outros órgãos da região, além da ampliação de parcerias internacionais.

Homenagem

Em agosto do ano passado, a Fundação Joaquim Nabuco prestou uma homenagem ao escritor Maximiano Campos, durante a passagem de 20 anos de seu falecimento. Uma placa registrando a data foi afixada no Edifício Paulo Guerra, no campus Gilberto Freyre, em Casa Forte, ao lado da placa do seu irmão, o ensaísta, jornalista e escritor Renato Campos. A cerimônia fez parte das celebrações dos 70 anos da Fundaj. Na ocasião, Antônio Campos, representante da família, fez a saudação na sala Gilberto Freyre e, em seguida, descerrou a placa.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários