Oposição ao PSB mostra prestígio e emplaca Fundaj e uma diretoria do FNDE no Governo Bolsonaro

Por Ricardo Antunes

Depois de uma derrota amarga no ano passado, a oposição pernambucana acordou e começa a pavimentar sua estrada para a disputa de 2020 e 2022 contra a hegemonia do PSB em Pernambuco.

O Diário Oficial da União trouxe duas importantes nomeações que mostram o prestígio do líder do Governo no senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), e do ex-ministro Mendonça Filho (DEM).

Na Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), o advogado e escritor Antônio Campos ( desafeto do governador) assume no lugar do economista Alfredo Bertini. Campos, que transita bem pelo setor, foi uma indicação pessoal do senador Fernando Bezerra Coelho, eventual candidato a governador em 2022.

Antônio Campos é escritor, membro da Academia Pernambucana de Letras (APL) e irmão do ex-governador Eduardo Campos, que faleceu em um acidente de avião em 2014. Ele também é filho da ministra do TCU, Ana Arraes.

Na Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Leonardo de Souza Leão assume a Diretoria de Gestão, Articulação e Projetos Educacionais. Ele foi assessor especial do ex-ministro Mendonça Filho (DEM), e é tido como um técnico competente e com experiência na área.

No caso do (FNDE), o ministro da Articulação Civil, Õnix Lorenzoni (DEM), fez questão de ligar para Mendonça Filho, que tem seu nome lembrado para disputar a Prefeitura do Recife em 2020, que também está nas mãos do PSB.

Nomeação de Antônio Campos para a (Fundaj), e de Leonardo Leão para o (FNDE) que já foram publicados no diário oficial da união.

Nomeação de Antônio Campos para a (Fundaj), e de Leonardo Leão para o (FNDE) que já foram publicados no Diário Oficial da União.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários