Ministério do Turismo publica portaria que impede presidente da Embratur nomear cargos comissionados

Por Bela Megale colunista do Jornal O Globo

O sanfoneiro Gilson Machado Guimarães Neto, escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a Embratur, chegou ao cargo na última terça-feira (21), mas já teve os seus poderes limitados.

Dois dias depois de assumir o posto, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, publicou uma portaria no Diário Oficial da União, retirando do presidente da Embratur o poder de nomear cargos comissionados para a sua diretoria.

Até então, cabia ao presidente do órgão de fomento ao turismo escolher quem assumiria seus cargos de confiança. Antônio, no entanto, pôs fim à prática e decidiu que quem manda nas nomeações é ele e só.

Guimarães Neto, que atuou na campanha de Bolsonaro, é sanfoneiro e integra a banda de forró Brucelose. Desde janeiro, vinha atuando no Ministério do Meio Ambiente como secretário de Ecoturismo.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários