Chico Buarque vence prêmio Camões 2018

Informações do Jornal O Globo.

RIO — O escritor e compositor Chico Buarque, de 74 anos, é o vencedor do Prêmio Camões 2018, anunciado hoje. Esta é a 31ª edição da mais prestigiada premiação da língua portuguesa, oferecida pelos ministérios da Cultura de Portugal e do Brasil.

O anúncio foi feito na sede da Biblioteca Nacional, no Rio, pela presidente da instituição, Helena Severo, após quase duas horas de reunião do corpo de jurados.

Escolhido por unanimidade pelo júri, Chico é o 13º escritor brasileiro premiado com o Camões pelo conjunto da obra, o que inclui, além de romances como "Leite derramado" e "Benjamin", suas letras de música e peças. Ele receberá 100 mil euros.

O júri foi composto por Clara Rowland e Manuel Frias Martins (Portugal), e Ana Paula Tavares (Angola), Antonio Cicero (Brasil), Antônio Carlos Hohlfeldt (Brasil) e Nataniel Ngomane (Moçambique).

Segundo Antonio Cicero, a decisão do júri foi rápida. Os primeiros membros a sugerirem o nome de Chico foram as portuguesas Clara Rowland e Ana Paula Tavares e o cantor e compositor logo pintou como o favorito na conversa. Fato inédito na história do prêmio, as suas composições foram incluídas como parte de sua obra.

— Consideramos suas letras como poemas — conta Cicero. — É assim que deve ser, como ficou claro com o Nobel de Literatura ao Bob Dylan. Uma música como "Construção" é uma obra-prima.

O Prêmio Camões de Literatura foi criado em 1988 pelos governos brasileiro e português, com o objetivo de consagrar pelo conjunto da obra um autor de língua portuguesa que tenha contribuído para o enriquecimento do patrimônio literário e cultural lusófono.

>>>

Nessas 31 edições, o prêmio contemplou nomes como Antonio Lobo Antunes, Mia Couto e José Saramago, além dos brasileiros Jorge Amado, Autran Dourado, João Cabral de Mello Neto, Rubem Fonseca, João Ubaldo Ribeiro, Ferreira Gullar, Alberto Costa da Silva e Raduan Nassar.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários