Bolsonaro reage à entrevista de Lula: 'pelo menos não é um bando de cachaceiro que governa o país'

Da assessoria de imprensa com informações da Jovem Pan

Na manhã deste sábado (27), o presidente Jair Bolsonaro rebateu declaração feita pelo ex-presidente Lula em entrevista a jornais de que o país era governado por um “bando de maluco”. Além de criticar a concessão da entrevista do petista, Bolsonaro disse que “pelo menos não é um bando de cachaceiro” que governa o Brasil.

“Pelo menos não é um bando de cachaceiro. O Lula, primeiro, não deveria falar. Ele falou besteira. Quem era o time dele? Grande parte está preso ou sendo processado”, disparou Bolsonaro.

O presidente deu a declaração após visita à casa da estudante Yasmin Alves, de oito anos, que participou de evento nesta semana no Palácio do Planalto. No dia, informações divulgadas em redes sociais diziam que a criança havia se recusado a cumprimentar o presidente, mas a discordância ocorreu por conta de times de futebol.

De acordo com o presidente da República, tanto Lula quanto o PT tinham um plano de poder que roubaria a liberdade dos brasileiros. Na mesma ocasião, Bolsonaro afirmou ainda que o Supremo Tribunal Federal errou ao conceder o direito de Lula ser entrevistado.

“Eles tinham um plano de poder onde roubariam a nossa liberdade. Eu acho que foi um equívoco, um erro da Justiça ter dado o direito de dar uma entrevista. Presidiário tem de cumprir sua pena”, defendeu.

A fala de Bolsonaro veio após a declaração de Lula aos jornais Folha de S. Paulo e El País, em que ele disse que a elite brasileira deveria fazer uma autocrítica após a eleição. “Vamos fazer uma autocrítica geral nesse país. O que não pode é esse país estar governado por esse bando de maluco que governa o país. O país não merece isso e sobretudo o povo não merece isso”.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários