Para aliados de Carlos Bolsonaro, impeachment de Mourão favorece substituição de Bolsonaro por Maia

Da Redação em Brasília com informações de Tales Faria do UOL

Hoje Carlos Bolsonaro retuitou um vídeo longo de um dos seus aliados, Bernardo P. Küster. São 14m45s de ataques do youtuber e seguidor de Olavo de Carvalho ao vice-presidente, general da reserva Hamilton Mourão.

Na internet poucos, pouquíssimos internautas aguentam assistir mais de um ou dois minutos de peroração. Então o blog selecionou a parte final do vídeo, depois de 13m15s.

Veja: https://tv.uol/17pCS

Pois é. O youtuber aliado de Carlos, Olavo de Carvalho & Cia diz que só o que o grupo quer é que Hamilton Mourão fique calado: pare de se colocar como uma opção moderada ao presidente Jair Bolsonaro.

Afirma, com todas as letras, que eles não querem o impeachment do vice. Por quê? Porque com a vacância do cargo, em caso de viagens (ou outra coisa), quem assumiria o comando do Planalto seria o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). É ele o segundo na linha de substituição.

Vale lembrar que, em sua recente entrevista à GloboNews, Rodrigo Maia declarou que sua relação com o presidente da República está pior do que na época em que Jair Bolsonaro era deputado. E olha que ali já não era grande coisa.

No tuíte seguinte, Carlos Bolsonaro disse: "Dou gargalhadas quando algum ser [sic] tenta induzir que busco IMPEACHMENT de quem quer que seja! Informar e mostrar a verdade de POSICIONAMENTOS INADEQUADOS e ANTERIORES a qualquer crítica por mim revelada virou motivo para distorções e fake news. Palavra acima ["impeachment"] jamais citada por mim."

Bem, quem falou que Carlos Bolsonaro usou os argumentos do pedido de impeachment apresentado à Câmara foi o próprio autor do requerimento, o deputado e pastor Marco Feliciano (e Rodrigo arquivou):https://tv.uol/17p1v

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários