Lula pode ser solto em setembro: após julgamento do STJ, diminuição da pena pelo tribunal acelera progressão de regime

Da Redação em Brasília com informações de Gustavo Schmitt de O Globo

Por unanimidade, a Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a condenação, mas diminuiu nesta terça-feira a pena do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo do tríplex do Guarujá (SP), uma das ações abertas contra ele no âmbito da Operação Lava-Jato. Lula havia sido condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) a 12 anos e um mês pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A nova pena é de oito anos, dez meses e 20 dias.Os ministros do STJ rejeitaram a alegação de que teria havido cerceamento da defesa e de que não haveria provas e consideraram que o petista é culpado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, ao obter vantagens ilícitas da empreiteira OAS, como revelaram as investigações da Lava-Jato.

5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça
5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça

Entenda o caso:

Lula pode ser solto imediatamente após a decisão unânime do STJ?

Não. O ex-presidente ainda não cumpriu um sexto da pena pela condenação por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do apartamento tríplex do Guarujá. Pelo código penal, esse é o prazo mínimo para que um detento possa progredir para o regime semiaberto. Neste caso, o ex-presidente só poderia progredir para semiaberto ou domiciliar em setembro deste ano.

O ex-presidente pode voltar a disputar eleição?

É improvável. O petista está inelegível por até oito anos após o cumprimento da pena com base na Lei da Ficha Limpa. Como teve sua pena reduzida no caso do tríplex do Guarujá pelo STJ para oito anos e dez meses, o petista ficaria sem poder se candidatar por 16 anos. Ou seja, ele não pode se candidatar até 2034.

Se for para o semiaberto, onde Lula poderia cumprir o restante da pena?Pela lei, a progressão para o regime semiaberto permite ao preso trabalhar de dia e dormir na cadeia. Em tese, Lula poderia permanecer em Curitiba e dormir à noite na sede da PF, onde está desde abril do ano passado. A expectativa, porém, é que o petista cumpra a pena em domicílio. A casa do petista fica em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

Uma nova condenação no caso do sítio de Atibaia pode dificultar a saída de Lula da cadeia?

Sim. Caso a condenação do petista seja confirmada pela segunda instância, que é o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), a Justiça pode pedir a execução da pena do petista de imediato. Para que isso ocorra, porém, o TRF4, responsável pela análise das apelações dos réus da Lava-Jato, teria que julgar o caso do petista até setembro.

Vista aérea do Sítio de Atibaia
Vista aérea do Sítio de Atibaia

O julgamento da prisão em segunda instância no Supremo Tribunal Federal (STF) pode alterar a situação de Lula?

No momento, não. Isso porque Lula teve a condenação mantida pela terceira instância, no caso o STJ. Uma mudança como essa poderia ter efeito sobre o processo do sítio de Atibaia, na hipótese de que a condenação do ex-presidente seja mantida pelo TRF--4. Em fevereiro, Lula foi sentenciado no processo do sítio a 12 anos e 11 meses de prisão.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários