Maia reafirma que não atuará mais como articulador político da Reforma da Previdência

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse que não será mais articulador para aprovação da reforma da previdência. Apesar de ser favorável à medida, Maia afirmou em entrevista nesta segunda-feira (8), que não aceitará "apanhar" da base aliada do governo. "É diferente ser presidente da Câmara e presidente da República no sistema presidencialista. Só não vou ficar no meio dessa briga levando pancada da base do presidente"

Considerado um dos principais aliados do governo, Maia afasta-se cada vez mais da função de articulador político da reforma, desde que ele e Bolsonaro trocaram farpas publicamente.No final do mês março, Maia irritado disse que Bolsonaro deveria "parar de brincadeira e trabalhar".

Maia afirmou que não fala mais sobre número de votos nem prazo para votação da proposta porque perdeu as condições de desempenhar esse papel.

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários