“BB está preparado para navegar no marasmo da economia”, declara Rubem Novaes, presidente do banco

Com informações do G1

Num campo em que as projeções para a economia brasileira estão desapontando, Rubem Novaes, presidente do Banco do Brasil, declarou, nesta terça-feira (2), que as probabilidades para o banco podem ser melhores se a atividade econômica passar para um nível melhor.

Nesta semana, os analistas consultados pela pesquisa Focus, do Banco Central, reduziram, pela primeira vez, a projeção do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano para menos de 2% – no fim do ano passado, alguns analistas chegaram a projetar que a economia brasileira poderia ter um crescimento próximo de 3% em 2019.

“Se a economia deslanchar, os resultados serão bem melhores, mas estamos preparados para navegar neste mundo em que há um certo marasmo na economia”, afirmou Novaes ao participar de evento em São Paulo.

Em 2018, o BB teve lucro líquido contábil de R$ 12,8 bilhões. O resultado representa um aumento de 16,8% na comparação com 2017. A carteira de crédito evoluiu 1,8%.

“Com a economia crescendo 1,5%, 2%, não estamos sendo muito agressivos na política de crédito”, afirmou Novaes. “Se tentar expandir o crédito e a demanda não estiver crescente, vai dar bobagem.”

Novaes falou que o Brasil enfrenta um quadro binário. Se a reforma da Previdência, apontada como fundamental para o acerto das contas públicas for aprovada, a atividade econômica deve se fortalecer, avalia. No entanto, se a reforma não sair do papel, o país “pode entrar no quadro muito ruim”.

da Redação

Comentários