Bretas aceita denúncias do MPF e Temer e sua turma viram réus.

Da Redação do Blog com informações do G1

O juiz federal Marcelo Bretas, titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, aceitou nesta terça-feira (2) as duas denúncias apresentadas pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-presidente Michel Temer por corrupção, lavagem de dinheiro e peculato. O ex-ministro Moreira Franco e o coronel Lima também foram denunciados e viraram réus As denúncias foram apresentadas na sexta-feira pela Força-tarefa da Lava-Jato no Rio.

"Verifico, ainda, estarem minimamente delineadas a autoria e a materialidade dos crimes que, em tese, teriam sido cometidos pelos acusados, o que se afere do teor da documentação", afirma Bretas em sua decisão, considerando "haver justa causa para o prosseguimento da ação penal".

No dia 21 de março o ex-presidente Michel Temer e outros acusados chegaram a ser presos, preventivamente, na operação Radioatividade, que investigou a existência de uma organização criminosa que atuou em Angra 3. Michel Temer ficou quatro dias numa sala da PF, no Centro do Rio de Janeiro. O desembargador federal Antonio Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), concedeu no dia 25 de março habeas corpus ao ex-presidente e outros presos da operação, revertendo a sentença de Bretas. A primeira denúncia trata da contratação da empresa finlandesa AF Consult, da Engevix e da Argeplan, empresa de coronel Lima, para execução de um contrato de usina de Angra 3, da Eletronuclear. Segundo procuradores, quase R$ 11 milhões teria sido desviados desses contratos para propinas.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

da Redação

Comentários