Opinião: Operação da PF seria um contra-ataque de Moro a Maia

Por Tales Farias

Deputados próximos ao atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), suspeitam de que, na verdade, a deflagração de uma operação da PF contra o grupo do ex-presidente da Casa Eduardo Cunha (MDB-RJ) seja uma retaliação do ministro da Justiça Sérgio Moro.

A prisão do ex-presidente da República Michel Temer e os mandados de buscas contra seus ex-ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha tiveram como uma de suas bases a delação premiada de Lúcio Funaro, operador financeiro do MDB ligado a Eduardo Cunha (RJ). As prisões ocorrem um dia depois de Rodrigo Maia desancar o ministro da Justiça, por ter tentado apressar a votação do pacote de segurança que enviou ao Congresso.

Maia suspendeu a tramitação para priorizar a votação da reforma da Previdência. Disse que Moro está "confundindo as bolas", que copiou o projeto do ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes e que só trata do assunto com o presidente da República.

Os aliados de Moro e do PSL avaliam que Rodrigo Maia reelegeu-se para o comando da Câmara graças ao apoio do Centrão e do MDB, que antes estavam fechados com Eduardo Cunha. Por conta dessa avaliação têm surgido críticas a Rodrigo Maia nas redes sociais.

Bem, eu não acredito em bruxas. Pero que las hay.

da Redação

Comentários