Justiça decide manter delação de Palocci em ação contra Lula

Da Redação do Blog*

A defesa do ex-presidente Lula até tentou, mas o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4)  negou a solicitação de retirada da delação do ex-ministro Antonio Palocci do processo que apura possíveis irregularidades na suposta compra de um terreno feita pela Odebrecht para o Instituto Lula.

O petista é acusado de receber propina de R$12,4 milhões da Odebrecht em forma de terreno - nunca ocupado - para o Instituto, e de um apartamento em São Bernardo do Campo, este utilizado há anos por Lula. O pagamento seria uma contrapartida de Lula para beneficiar a empreiteira em contratos com a Petrobras (oito, segundo a ação). A defesa nega.

Segundo o ex-ministro, Lula sabia da existência de um esquema de corrupção na Petrobras, mas não agiu para afastar os diretores envolvidos. Incluir a delação de Palocci na ação foi uma decisão tomada pelo juiz Sérgio Moro, à frente dos processos da Lava Jato em Curitiba, no último dia 1º, e gerou um pedido de explicações pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A decisão de manter a delação de Palocci na ação contra Lula foi tomada pelo desembargador federal João Pedro Gebran Neto, e tem forma liminar. Por ser provisório, o caso pode ser analisado novamente pelo tribunal.

 

*Com informações do Uol

Comentários