Inquérito dos Portos: Temer liderava esquema há 20 anos, diz PF

Não é de hoje que o presidente Michel Temer comandava o esquema de corrupção investigado no inquérito dos Portos. Pelo menos é afirma a Polícia Federal no relatório entregue ao ministro Luís Roberto Barroso, relator do caso. Segundo a PF, o esquema era liderado por Temer desde que era deputado federal por São Paulo, há mais de vinte anos.

No texto, que tem mais de 800 páginas, o delegado Cleyber Malta Lopes afirma que “é possível concluir que há elementos concretos e relevantes no sentido de que a edição do decreto buscou atender interesses de empresas portuárias ligadas aos agentes políticos Michel Temer e Rodrigo Rocha Loures”.

Temer e outras dez pessoas - incluindo a filha Maristela Temer - foram indiciados por corrupção (ativa e passiva), lavagem de dinheiro e organização criminosa. Os indiciamentos são resultados de investigações do inquérito dos Portos, que apura o possível favorecimento a empresas do setor portuário na edição de um decreto - assinado por Temer - em 2017.

 

Comentários