Francisco Dirceu é reconduzido ao cargo de Procurador Geral do MPPE. Ele foi o primeiro da lista tríplice.

Do Blog de  Noélia Brito

 

Durante todo o dia de ontem, promotores e procuradores de Justiça do Ministério Público do Estado de Pernambuco votaram nos nomes que compuseram a lista tríplice encaminhada ao governador do Estado, Paulo Câmara, a quem competiu escolher aquele que deverá dirigir o órgão pelos próximos dois ano.

A lista foi elaborada pela Associação do Ministério Público de Pernambuco, com o atual Procurador Geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros liderando a escolha dos seus pares com um total de 281 votos (65,05%), seguido pelo Chefe de Gabinete do Procurador Geral, Paulo Augusto de Freitas Oliveira, que obteve 230 votos (53,24%), ficando o Coordenador do CAOP Patrimônio Público e Entidades do Terceiro Setor, Mavial de Souza Silva em terceiro, com 184 votos (42,59%).

 

Ainda no início da noite de ontem (4), o governador Paulo Câmara confirmou a recondução de Francisco Dirceu.O Blog da Noelia Brito acompanhou a apuração minuto a minuto, divulgando em primeira mão os resultados parciais e final aos seguidores das nossas Redes Sociais.

 

Falando ao Blog, após a confirmação do resultado, o Procurador Geral de Justiça reconduzido, Francisco Dirceu, saudou o Blog pela cobertura das eleições e pelo profissionalismo do nosso trabalho. A atuação do Ministério Público tanto Estadual quanto Federal tem sido pauta frequente do nosso Canal de Notícias.

 

O Coordenador do Caop Patrimônio Público também falou ao Blog agradecendo a cobertura. O promotor de Justiça Maviael de Souza ainda afirmou que o CAOP Patrimônio prosseguirá "com seu trabalho sério e em prol da sociedade".

 

O Chefe de Gabinete do Procurador Geral, promotor de Justiça Paulo Augusto, segundo colocado na lista, também agradeceu a cobertura e disse ao Blog que a eleição de ontem foi "um momento importante pra instituição e que consagra a gestão do Procurador Geral Francisco Dirceu que vem democratizando com uma gestão participativa.

 

"Conseguiu nomear mesmo num momento de crise, 61 novos membros, conseguiu abrir concurso pra servidores, conseguiu manter toda a estrutura da instituição e prestar um melhor serviço à sociedade e hoje a sociedade tem um Ministério Público mais forte, um Ministério Público mais presente nas cidades e isso veio com o reconhecimento na sua recondução com mais de 280 votos", disse.

 

"Nós tivemos junto com o colega Maviael a oportunidade de compor a lista e graças a Deus a gestão vai ter uma continuidade, pra gente aperfeiçoar as ações e fazer melhor ainda pelo povo pernambucano", frisou ele.

 

Foi a primeira eleição após a promulgação da Lei Complementar n.º 390, de 10 de setembro de 2018, que versa sobre a Democracia Plena do MPPE. Com as novas regras, somente os membros que se inscreveram puderam disputar o pleito.

Anteriormente, era elegível qualquer promotor ou procurador de Justiça com mais de 35 anos de idade e dez anos de exercício, com exceção daqueles que apresentassem pedido de renúncia à elegibilidade.

Outra mudança perante as votações anteriores foi o fim da do voto trinominal obrigatório: agora, cada membro do MPPE pode votar em um, dois ou três nomes; anteriormente, votos que não continham três nomes eram considerados nulos.

Ao todo, sete membros se habilitaram como candidatos ao cargo de procurador-geral de Justiça. Além dos três que estão compondo a lista tríplice, os outros quatro obtiveram os seguintes resultados: Roberto Brayner Sampaio, 168 votos (38,89%); Charles Hamilton dos Santos Lima, 127 votos (29,40%); Maria Ivana Botelho Vieira da Silva, 125 votos (28,94%); e Aguinaldo Fenelon de Barros, 116 votos (26,85%).

O Blog da Noelia Brito é um canal de notícias dedicado ao combate à corrupção e tem como uma de suas diretrizes acompanhar e colaborar, de forma cidadã, com o trabalho do Ministério Público e demais órgãos de controle.

* Na cobertura contamos com a generosa colaboração de Tarcisinho Calado.

Comentários