Família Bolsonaro tem que aprender a ser vidraça, por Vera Magalhães

Por Vera Magalhães do BR18

Casos como a investigação contra Onyx Lorenzoni e o relatório do Coaf que mostra movimentação financeira atípica de um ex-assessor de Flávio Bolsonaro mostram que o entorno de Jair Bolsonaro, acostumado a atirar pedras no tema combate à corrupção, terá de aprender a ser vidraça.

 

Escrevi sobre isso na minha coluna deste domingo no Estadão. Reações como a de Onyx na sexta-feira, ao encerrar uma entrevista indignado com uma pergunta, mostram dificuldade nessa transição.

Culpar a imprensa, o PT, forças ocultas ou sabe-se lá quem a cada caso que necessite explicação é uma saída marota que a população, que nestas eleições viveu o ápice de um processo de discussão política acalorada, não vai comprar barato. Como, aliás, sempre pregaram aqueles que a maioria acabou de eleger

Comentários