Exclusivo: Existe a suspeita de que Renan irá novamente ao STF não aceitando a derrota

Por Ricardo Antunes

A surpresa que Renan Calheiros (MDB) fez ao desistir de sua candidatura ainda não convenceu todo mundo no Senado Federal. Alguns senadores, em conversa com o blog.  suspeitam que Renan Calheiros pode tentar “judicializar” a eleição de hoje, novamente, junto ao STF.

A verdade é que a candidatura do senador definhou com toda confusão de ontem e por pressão da opinião pública nas redes sociais. Mesmo no PMDB havia senadores que defendiam que ele não fosse o candidato e, sim, Simone Tebet, para garantir a tradição do partido de presidir o senado.

Renan disse que seu gesto foi por conta  da  decisão do PSDB de abrir  e reclamou ainda de Flavio Bolsonaro que abriu seu voto, diferentemente do que fez na primeira votação.

 

“Tudo o que havia na primeira votação poderia ter repetido na segunda. O que não podia era por pressão o PSDB na segunda votação abrir o voto. Porque a perspectiva que nós tínhamos era de ter 4 votos no PSDB", diss ele, que logo depois abandonou o plenário.

 

"Flávio Bolsonaro, diferentemente da votação anterior, abriu o voto. Abriu o voto. Abriu o voto. Abriu o voto. Este processo não é democrático" disse Renan, sendo vaiado.

"Para demonstrar que esse processo não é democrático, eu queria lhe dizer que o Davi (Alcolumbre) não é Davi. O Davi é o Golias. Ele é o novo presidente do Senado e eu retiro a minha candidatura, porque não vou me submeter a isso"  acrescentou.

O blog apurou ainda que existem suspeitas de que foi o grupo de Renan quem fez a confusão ao assinar 82 cédulas quando são 81 senadores. Para o senador, que tentava ser presidente pela quinta vez seria melhor que a sessão fosse adiada mais uma vez.

 

Renan despontou como favorito, mas viu a candidatura de Alcolumbre crescer, apoiado pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, desafeto do senador alagoano. Outros três postulantes ao cargo que se opunham a Renan — Simone Tebet (MDB-MS), Alvaro Dias (Podemos-PR) e Major Olímpio (PSL-SP) — desistiram de concorrer, favorecendo Alcolumbre.

 

O objetivo foi reduzir o número de candidaturas de oposição a Renan para concentrar os votos contrários num nome capaz de derrotá-lo.

 

A polêmica e o triste espetáculo de ontem fez crescer a candidatura de Dabi Alcoumbre (DEM) seu principal adversário.

 

.A pedido do senador Major Olímpio, a Mesa Diretora já determinou a apuração da fraude na votação para a Presidência do Senado.

Comentários