Ex-médico do Sport pode estar envolvido no desvio de milhões feito pelo filho desaparecido

Da Redação do blog

O caso do empresário Tiago Gouveia Vasconcelos, de Recife, acusado de dar um golpe em mais de 40 pessoas, pode sofrer uma reviravolta. Agora, a Polícia Civil já trabalha com a possibilidade de que o pai do rapaz, o médico Stemberg Vasconcelos, possa estar envolvido no esquema e seja, na verdade  o chefe da "organização criminosa".

O golpe  prometia um retorno 12% maior do que a vítima investia em uma modalidade chamada Bitcoin, em moedas virtuais. Junto com o filho, Stemberg teria feito o convite a um grupo composto por médicos, administradores e empresários , para fazer o aportes na moeda. Tiago se apresentava com uma espécie de "gestor de um fundo de ações".

O empresário Tiago Gouveia Vasconcelos na Ilha Fraser, Austrália.

O filho do médico, que é conhecido pela maioria das vítimas, apresentava números e informações sobre o mercado que atuava. Um contrato era assinado entre ele e os clientes. No dia 11 de fevereiro, ele teria divulgado esse comunicado aos investidores.

“Bastante consternado, informo-lhes que, ante as variáveis do mercado financeiro, em especial ao risco das operações que as cercam, houve atrasos nos repasses dos saques, entre outros inconvenientes”, dizia a nota enviada. Existem relatos de pessoas que investiram desde R$ 30 mil reais até quase R$ 1 milhão.

Contactado pelo blog o  advogado de  Emerson Leonidas - que repsenta três pessoas lesadas com a operação,  disse que, caso a suspeita se concretize, irá pedir a pedir a prisão preventiva do médico. O blog tentou localizar Stemberg Vasconcelos, mas até o fechamento desta matéria, não obteve resposta.

Ele trabalha numa clinica famosas de ortopedistas na Ilha do Leite. Nessa sexta, vamos tentar ouvir o outro lado e tentar aprofundar essa história que mexeu com a sociedade pernambucana e tentar antecipar seus desdobramentos.

 

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

Comentários