Cerca de 15 milhões de reais foram pagos em propina na compra da refinaria de Pasadena, afirmam delatores

Do Antagonista

Os delatores da Lava Jato Paulo Roberto Costa, Nestor Cerveró e Fernando Antonio Soares Falcão, disseram nesta semana, em depoimento a Sergio Moro, que a compra da refinaria de Pasadena envolveu US$ 15 milhões em propina, registra o Estadão.

 

Segundo os delatores, dois terços do valor foram para os brasileiros ligados à negociação pela Petrobrás e um terço para os representantes da belga Astra Oil.

 

“Definimos nesses 15 milhões que teria uma parte de 5 milhões de dólares que seria devolvida para as pessoas envolvidas na negociação por parte da Astra e sobrando 10 milhões de dólares. Desse valor acertamos que ficariam 6 milhões de dólares para a área Internacional e 4 milhões de dólares para mim e para a área de Abastecimento. Foi esse o acerto feito”, disse Fernando Antonio Soares Falcão, o Fernando Baiano.

Comentários