"Carvalheira na Ladeira" abre seu carnaval e, mais uma vez, não empolga com público pequeno

Por Ricardo Antunes***

A  line up foi era boa mas, como em 2018, a abertura do carnaval do "Carvalheira na Ladeira" na sexta não empolgou. Embora com uma estrutura de primeira que tem capacidade  para quase 8 mil pessoas a festa não reuniu nem a metade do público que, tradicionalmente, comparece nas outras noites.

A insistência em "competir" com o Galo da Madrugada não deu certo novamente e o que se viu eram grandes vazios que terminaram até por impactar na energia dos que foram ao evento.

Até mesmo o DJ Alok, que é hoje o melhor  do Brasil, não conseguiu deixar os  foliões animados. Parecia que o clima ainda não era de carnaval.

[caption id="attachment_20891" align="aligncenter" width="494"] O evento, pela segunda vez na na sexta feira,  ainda não teve grande público[/caption]

Boa parte dos foliões ainda preferem descansar para a maratona do Galo que acontece no sábado pela manhã e, somente depois, cair na folia.

Nem o preço bem menor que todas as noites - R$ 350 para outros dias que estão sendo vendidos a mais de R$ 700 - conseguiu levar a moçada bonita da cidade para a festa. Antes de Alok, se apresentaram no palco, o Maestro Forró, Jonas Esticado e MC Kevinho.

MC Kevinho também foi uma das atrações do Carvalheira na Ladeira

Para esse sábado (02) teremos Chemical Surf, Anitta, Alceu Valença e Xande Avião e a expectativa é que o público praticamente dobre como sempre acontece nos sábados de carnaval.

Esse ano duas inovações que merecem aplauso para os organizadores. E vão merecer um  registro especial com duas matérias que nossa equipe de redação que está fazendo. A primeira, é a parceria com a "Lixo Zero" que está sendo implantado pela empresa Eco Sustentabilidade. O objetivo é destinar 90% do resíduos do evento para reutilização, reciclagem e compostagem.

Outro boa inciativa foi a participação de quase 40  deficientes que tiveram acesso e segurança no local em outro projeto de inclusão social bastante interessante.

A Banda Pife (pífanos) de Caruaru se apresentou na entrada do evento com muito forró. Todo grupo tinha algum tipo de deficiência. Uma sacada super legal no Brasil que ainda reclama por esse tipo de iniciativa.

Assista um trecho:

*** O Blog foi ao evento convidado pelo Camarote

É isso.

 

 

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

Comentários