Auditoria do TCE verifica irregularidades no contrato para coleta de lixo da Prefeitura de Olinda

Com informações da assessoria de imprensa

O advogado Antônio Campos recebeu ofício da Procuradora Geral do Ministério Público de Contas de Pernambuco noticiando que, em sequência a sua petição/ denúncia, a auditoria preliminar de contas verificou irregularidades, na execução do contrato de coleta de lixo, oriundo de dispensa de licitação nº 22/2017 da Prefeitura de Olinda, ensejando a instauração de auditoria especial.

Destaca a auditoria:

“O resultado, como demonstrado pelos Achados do tópico anterior, foram a superestimava do preço de referência (Achado A3.1), o superfaturamento do contrato (Achado A2.1) e as despesas indevidas por sobrepreço de alguns itens contratuais (Achado A4.1), que totalizaram, até o 8º Boletim de medição, R$ 228.222,65.”

“Continuarei a fazer uma oposição vigilante e também propositiva em Olinda. Todas as denúncias que fiz, sempre de forma fundamentada, prosperaram e foram no sentido de proteger o Município de Olinda e sua população”, destacou o advogado Antônio Campos.

Confira a petição na íntegra.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho independente. Você jamais será livre, sem uma imprensa livre. Contribua.

Comentários