Opinião

Governo tem que demitir presidente da Vale. Desaparecidos na tragédia podem passar dos 300

Governo tem que demitir presidente da Vale. Desaparecidos na tragédia podem passar dos 300

25/01/2019 19:27

Por Ricardo Antunes 

Era uma tragédia anunciada e alguém tem que ser punido exemplarmente por isso. No Brasil, onde museus pegam fogo por descaso a nova tragédia que pode deixar mais de 300 mortos não pode ficar sem uma resposta ao mundo.

Pior ainda quando se sabe que Vale já poderia ter contratado uma solução de reprocessamento de resíduo a seco, disponível na região. Sem água, não haveria lama e nem rompimento de barragem.

Embora “privatizada” a União detém ainda hoje golden shares da Vale, da Embraer e do Instituto de Resseguros do Brasil (IRB), que recentemente chegou à Bolsa.

Como o governo federal ainda detém a golden share da Vale a primeira coisa que tem que ser feita é demitir seu presidente Fábio Schvartsman. Ou ele, educadamente pedir para sair já que confessou que “não aprendemos nada com Mariana.

Lamentar vidas perdidas por descaso é muito pouco. O acidente em Brumadinho ocorre três anos depois da tragédia em Mariana, também em Minas, que deixou 19 mortos. Outra tragédia sem que os culpados tenham sido responsabilizados. Agora os mortos podem passar de 300.

Opine e entre na discussão